Para Sindicato dos Trabalhadores Rurais, ano foi marcado pelas reformas do governo

Créditos: Divulgação

Para o Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Passo Fundo, 2018 foi um ano de muito trabalho e lutas. Dois temas centrais motivaram mobilizações do movimento sindical em todo o Estado: crise na cadeia leiteira e a reforma da Previdência Social. Temas que seguirão em pauta nesse ano.

Para o presidente do sindicato local, Airton Ferreira dos Santos, a eleição presidencial e a greve dos caminhoneiros, ocorrida em maio, que resultou em desabastecimento em todo o país, também marcaram 2018. Destacou que assim como a reforma da Previdência, a Trabalhista, que está em vigor há um ano, interferiu diretamente dentro do sindicato. Frisou que foram retirados direitos dos trabalhadores rurais e os sindicatos foram enfraquecidos.

A reforma retirou a necessidade de o sindicato acompanhar as homologações das rescisões dos trabalhadores e acabou com o imposto sindical obrigatório. Ela também extinguiu as chamadas horas in itinere. Agora o tempo de deslocamento do trabalhador rural não é mais contabilizado como hora trabalhada.

Comentários

A Rádio Uirapuru não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Notícias Recomendadas