Ouça agora

Rádio AM 1170 Rádio FM 90.1

Ouça pelo celular



Rádio Uirapuru - Cidade

Publicada em: 28/09/2017 , por Jornalismo Uirapuru

A A A

Empresa catarinense é única habilitada para explorar espaço gastronômico na antiga Feira do Produtor

Rádio Uirapuru
Créditos: Divulgação/Prefeitura
Empresa catarinense é única habilitada para explorar espaço gastronômico na antiga Feira do Produtor

Foi aberta na tarde de terça-feira (26) a sessão inicial para concorrência pública de concessão do prédio da antiga Feira do Produtor na Gare. Este prédio e a área externa passaram por reforma há pouco mais de um ano e, desde então, o município busca sua melhor exploração.

 

A ideia é tornar o espaço um centro gastronômico da cidade, com restaurantes, bares, cervejarias e similares, com funcionamento de terça-feira a domingo, preferencialmente no período da noite. Não será permitido churrascaria, xisaria, padaria, fastfood e serviços na modalidade “Buffet por quilo”. O termo de referência também proíbe boate, teatro, karaokê, videokê, cinema ou qualquer outra atividade que gere impacto sonoro e que desrespeite a lei do silêncio.

 

Atualmente o prédio está sendo utilizado pela Confraria das Artes: um grupo de artistas que promove exposições e oficinas no local, que ficou denominado como Galeria Estação da Arte.

 

Assim que a licitação for concluída e a empresa vencedora assinar o contrato com a Prefeitura, os artistas deverão buscar outro local. No termo de referência da licitação consta que deverá ficar um espaço de 70m² para utilização como espaço cultural.

 

A única empresa que apresentou proposta é Fazenda Vento Norte, que tem sede em Blumenal/SC, fundada em 2010 e que tem como atividade principal a fabricação aguardentes e bebidas destiladas. O valor oferecido para ser aplicado na adequação do prédio é de R$452.115,00. Essa proposta é superior ao mínimo exigido pela prefeitura, que era de R$ 280 mil.

 

Além disso, existe o valor mensal do aluguel, estipulado em R$ 4.500, com reajuste anual pelo Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M). Importante ressaltar que não haverá cobrança de aluguel nos cinco primeiros anos de contrato.

 

Segundo a prefeitura, a justificativa é o alto investimento para a adequação de toda a estrutura. O prazo inicial do contrato é de 10 anos, podendo ser prorrogado por mais 10 anos. Diante a habilitação da única empresa na concorrência, a Comissão de Licitação suspendeu o processo para que a proposta possa ser avaliada pela administração municipal.

 

Em sendo cumprido todos os itens exigidos, a empresa deverá ser declarada vencedora. A partir da assinatura do contrato com a prefeitura, o prazo para a realização das obras e adequação é de oito meses.  

Comentários

A Rádio Uirapuru não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Você está satisfeito com a atuação dos vereadores de Passo Fundo neste 1º ano de mandato?

Copyright © 2017 Grupo Uirapuru . Todos os direitos reservados. Parceria Sistemas