Ouça agora

Rádio AM 1170 Rádio FM 102.5

Ouça pelo celular



Rádio Uirapuru - Cidade

Publicada em: 17/05/2018 , por Jornalismo Rádio Uirapuru

A A A

Havan tem pressa em investir, mas advogado é autorizado a continuar negociações com sindicato

Rádio Uirapuru
Créditos: Divulgação
Havan tem pressa em investir, mas advogado é autorizado a continuar negociações com sindicato

Desde a tarde de quarta-feira (16), após a Rádio Uirapuru informar que a Rede Havan pode desistir de investir na cidade se não houver acordo com o Sindicato dos Comerciários, muitas pessoas têm se manifestado. A vinda da Havan foi confirmada pessoalmente pelo próprio presidente da empresa, Luciano Hang, em dois momentos distintos. No primeiro, em fevereiro, quando anunciou a construção da megaloja no bairro Petrópolis. E a mais recente, no mês passado, quando veio apresentar o restante da documentação necessária para a liberação dos alvarás. Foi nesta visita que entregou oficialmente a proposta da Havan ao Sindilojas, que ficou responsável por repassar a oferta ao Sindicato dos Comerciários.

 

Em troca da abertura da megaloja em mais dias, a empresa ofereceu uma série de vantagens aos trabalhadores. Propôs salário de R$ 1.310, acima do piso da categoria na cidade, que é de R$ 1.230, pagamento de horas extras em domingos e feriados de 110%, valor extra pago de 100% e vale-alimentação de R$ 338, entre outros.

 

Apesar de ter a proposta em mãos, o Sindicato dos Comerciários ainda não fez uma avaliação sobre ela e isso tem preocupado a Havan, que tem pressa em se instalar em Passo Fundo. O advogado da Havan, José Mello de Freitas, contou que não obteve nenhum retorno do sindicato laboral, nem ao menos uma contraproposta. Destacou que a construção da megaloja depende deste e a Havan o incentivou a continuar negociando com o sindicato.

 

Prefeito de Coxilha afirma que cidade está aberta para vinda da Havan e leis locais favorecem megaloja

 

A Polêmica envolvendo a vinda da Havan a Passo Fundo segue. A empresa disse que se a cidade não a quer, referindo-se ao sindicato dos comerciários que ainda não deu uma resposta a eles, então a Havan vai embora. Com isso, municípios da região já se ofereceram para ceder espaço, mudar leis e viabilizar a vinda da megaloja. Um destes municípios é Coxilha, que possui um forte incentivo para investimentos empresariais e viu na oportunidade uma chance de manter a Havan na região.

 

Falando na Uirapuru, o prefeito Ildo Orth, destacou que a intenção não é entrar em uma briga ou polêmica, mas sim garantir a permanência da empresa. Coxilha está há uma pequena distância de Passo Fundo, cerca de 20km, com a sua rodovia tendo previsão de duplicação total no trecho e fluxo de 7 mil veículos diários.

 

Revelou que já fez contato com a Havan, mostrou as leis do município, ofereceu terreno e demais incentivos. Questionado sobre o Sindicato dos Comerciários, que tem atuação em toda a região, o prefeito assegurou que em Coxilha o sindicato nunca procurou a classe comerciária ou lojistas para nada e lá, se a empresa quiser, pode se instalar com apoio da comunidade a qualquer momento.

Imagens Relacionadas

Clique nas imagens para ampliá-las.

Comentários

A Rádio Uirapuru não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Ouça ao vivo

Troca-Troca

com Gabriela Rosa e Valdir Mello

Quinta-Feira

das 12:30 às 13:30

ouça ao vivo

Você acha que os presos devem pagar suas despesas na cadeia?

Copyright © 2018 Grupo Uirapuru . Todos os direitos reservados. Parceria Sistemas