Ouça agora

Rádio AM 1170 Rádio FM 90.1

Ouça pelo celular



Valdir Mello

  • Quinta-Feira, 16/11/2017

    Expoacisa: lideranças e empresários locais terão grandes oportunidades de negócios na feira

    A uma semana da Expoacisa 2017, que vai acontecer de 24 a 26 de novembro, no Bourbon Passo Fundo, já está tudo pronto para apresentar o potencial produtivo das empresas locais. Nos três dias do evento haverá exposição de produtos e serviços e uma programação paralela que inclui painéis, workshop e reuniões de negócios.

     

    Na Uirapuru, um dos organizadores da Expoacisa e vice-presidente de Serviços da Associação Comercial, Industrial, de Serviços e Agronegócio (Acisa) de Passo Fundo, Marcos Mattos, destacou que, em meio a um cenário econômico de instabilidade, a feira é uma oportunidade para o fechamento de bons negócios.

     

    Nessa edição o destaque é o painel “Desenvolvimento Regional”, que contará com a participação da senadora Ana Amélia Lemos, a presidente da Federação das Entidades Empresariais do Rio Grande do Sul (Federasul), Simone Leite, e o diretor-presidente do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), Odacir Klein. A atividade será realizada no dia 24, às 16h.

     

    Mattos convoca a todas lideranças políticas, empresariais e representantes de entidades empresariais a participarem. Serão debatidos temas como desenvolvimento regional, infraestrutura e impostos. A Expoacisa 2017 também contará com a tradicional Rodada de Negócios, promovida pelo Sebrae, no dia 24, das 9h às 12h.

     

    No ano passado, foram realizadas 117 reuniões, que geraram uma estimativa de negócios de R$ 800 mil para os 12 meses seguintes. No sábado, dia 25, às 10h, será realizado um painel sobre “Tendências do mercado da moda”, com profissionais do ramo.

     

    Os visitantes também poderão participar de “Workshop de Cervejas Artesanais”, nos dias 24 e 25, organizado pela Disfonte, em parceria com a Ambev. Mattos ressaltou que a Expoacisa é mais do que uma exposição de marcas, ela é um balcão de negócios.

  • Quarta-Feira, 15/11/2017

    Perícia judicial é realizada no Edifício Gralha: após resultado justiça poderá definir futuro do caso

    Foi realizada a perícia judicial do Edifício Gralha, na Cohab I, na tarde desta terça-feira (14) em Passo Fundo. A perícia, no prédio então condenado por problemas estruturais, iniciou às 14h. Na última agenda teve problemas técnicos, mas ontem foi possível realizar os trabalhos, inclusive com a presença de técnicos da Caixa Econômica Federal.

     

    O vereador Saul Spinelli esteve no local e contou ao vivo na Uirapuru sobre este importante passo. Conforme ele, a justiça não pode tomar uma posição sem a perícia encomendada por ela, o que foi feito por meio de perito nomeado. A Caixa Econômica Federal é ré do processo, assim como a construtora.

     

    A primeira perícia, realizada pelos moradores, atestou que os imóveis não eram seguros e por isso as famílias acabaram deixando o local e hoje vivem de favor ou pagando aluguel.

     

    Saul explicou que somente após o resultado da perícia é que o processo vai ter novo avanço que poderá culminar, no futuro, com a condenação dos responsáveis, se o prédio será demolido e quem fará este trabalho.

  • Terça-Feira, 14/11/2017

    Em 5 anos mais de 800 condutores tiveram a carteira de motorista cassada em Passo Fundo

    No último final de semana Passo Fundo registrou vários acidentes de trânsito no perímetro urbano, incluindo casos com morte. Uma senhora de idade foi atropelada e morta, pai e filha pequena foram atropelados no Centro e um capotamento com morte no interior chamou a atenção da comunidade.

     

    Em entrevista na Uirapuru, o secretário-adjunto de Segurança Pública, Ruberson Stieven, explicou que por trás da maioria dos acidentes há uma soma de fatores envolvendo imprudência, imperícia e álcool com direção.

     

    Revelou que de 2013 a 2017, compreendendo 5 anos, Passo Fundo teve 846 carteiras cassadas. Com isso o motorista deve ficar dois anos sem dirigir. A maioria das cassações ocorre por álcool e direção.

     

    Ruberson explicou que, embora a operação Balada Segura não ocorra da mesma forma que no passado, ela segue em realização através da operação Avante da Brigada Militar, em parceria com outros órgãos de segurança. Isso tem retirado semanalmente motoristas embriagados das ruas e também pessoas em débito com a justiça.

     

    Stieven pede prudência ao motorista e lembra que a partir de agora o movimento só deve aumentar nas ruas, com a proximidade do final de ano.

  • Segunda-Feira, 13/11/2017

    31ª Feira do Livro encerra com grande público e supera expectativas de vendas

    A 31ª Feira do Livro de Passo Fundo encerrou neste domingo (12) com sucesso em número de público, principalmente das escolas de Passo Fundo e da região, e vendas. O evento é uma promoção da Associação dos Livreiros de Passo Fundo com o apoio da Prefeitura.

     

    Durante os 10 dias de feira o público pode conferir no Bourbon Shopping diversas atividades culturais visando a popularização do livro e a democratização do acesso à leitura. Dentro da programação: apresentações artísticas, bate-papos, contação de histórias, exposições, oficinas, palestras, sessões de autógrafos. Uma das presenças mais aguardadas foi a do patrono e escritor Luiz Fernando Veríssimo.

     

    Em entrevista a Uirapuru, a presidente da Associação dos Livreiros de Passo Fundo, Silvana Rovani, declarou que a Feira do Livro foi um sucesso. Os autores convidados interagiram muito com as crianças e os expositores estão contentes com as suas vendas.

     

    Explicou que durante a semana os livros mais vendidos foram os dos escritores presentes no evento, como Mário Pirata, Ingrid Cañete, Marcelo Carnellas, Raphael Montes, Amanda Dreher, Léia Cassol, Illan Brenmam, Marion Cruz, André Trigueiro e Neto Fagundes. Já nos finais de semana, devido a um público mais eclético, a preferência foi por literatura estrangeira, romance e espírita. Silvana contou que a cada edição há uma novidade. Nessa, o espaço da feira foi remodelado para que ocupasse todos os cantos com literatura.

     

    Ela ressaltou que o local se transformou em um labirinto da literatura e da cultura, com arte, livros, saúde, sarau, exposição, editoras, faculdades e universidades. A edição de número 32 já começou a ser desenhada e promete levar mais mini feiras para as praças da cidade.

     

    Nesse ano, o Amigo do Livro foi Hospital da Cidade, o Educador Emérito o Irmão Victor Rossetto e a Homenagem Póstuma foi dedicada a Valdelírio Nunes de Souza (Papeleiro Chicão).

  • Sexta-Feira, 10/11/2017

    Ibama tem até o dia 27 para decidir se vai refazer estudo que apontou fechamento da base em Passo Fundo

    Ontem (9) ocorreu mais uma audiência na Justiça Federal sobre o fechamento da base do Ibama em Passo Fundo, previsto para o final desse ano. O Ministério Público Federal e o Ministério Público Estadual cobraram um novo estudo com apontamentos que justifiquem o encerramento da unidade. O Ibama ficou de analisar o pedido e dar uma resposta até o dia 27 de novembro.

     

    Se decidir refazer o estudo, a base continuará funcionando por, pelo menos, mais seis meses. Caso não aceite a proposta a sentença será proferida até o dia 4 de dezembro.

     

    Em entrevista à Uirapuru, o promotor de Justiça Paulo Cirne explicou que o estudo atual é equivocado e não contempla requisitos fundamentais da unidade de Passo Fundo. Destacou que a região tem uma grande quantidade de áreas indígenas, um rio federal, que é o Rio Uruguai, tem problemas gravíssimos de agrotóxicos e região de fronteira interestadual. Questões que para o Ibama são fundamentais sob o ponto de vista técnico ambiental e fiscalizatório, sendo mais importante que outras unidades que vão ser mantidas, como a de Santa Maria.

     

    Frisou que não há justificativas para embasar o fechamento. A base de Passo Fundo sempre arrecadou mais do que gastou. Em 2014 o lucro foi de R$ 30 mil e em 2015 foi de R$ 70 mil.

     

    O promotor Paulo Cirne salientou que, com o encerramento das atividades, as regiões Norte e Nordeste do Rio Grande do Sul vão ficar descobertas do trabalho do Ibama, o que será um retrocesso ambiental gravíssimo.

Pesquisar artigos anteriores

Você concorda com a legalização dos jogos de azar no Brasil?

Copyright © 2017 Grupo Uirapuru . Todos os direitos reservados. Parceria Sistemas