Ouça agora

Rádio AM 1170 Rádio FM 90.1

Ouça pelo celular



Valdir Mello

  • Terça-Feira, 31/10/2017

    Motorista que estourar 20 pontos perderá CNH por 6 meses

    A partir desta quarta-feira (1º), o motorista que acumular 20 pontos ou mais na carteira de habilitação estará sujeito a uma suspensão da CNH por no mínimo seis meses. Antes, o tempo mínimo era de um mês. A pontuação vale para infrações cometidas desde 1º de novembro de 2016. A decisão vale para todo o país. O período maior de suspensão foi estabelecido pela Lei Federal nº 13.281, que promoveu alterações no Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Em vigor desde novembro de 2016, a norma produzirá efeitos nos processos de suspensões a partir de agoraporque o condutor é penalizado ao somar ou ultrapassar 20 pontos no período de 12 meses contados a partir da primeira infração. Motoristas reincidentes na perda da CNH no período de um ano receberão a pena mínima de oito meses. Atualmente, nesses casos, é de seis meses. Já o tempo máximo permanece em 24 meses. O condutor não tem a habilitação suspensa imediatamente após somar os 20 pontos na CNH. Ele é notificado pelo Detran sobre a abertura do processo e tem o direito de apresentar defesa em diversas instâncias, conforme garante a legislação federal. Ao ter a suspensão decretada, o cidadão recebe uma notificação para comparecer à unidade do Detran, entregar a habilitação e assinar o termo de suspensão, quando terá início o cumprimento da pena. A partir desse momento, o motorista está impedido de dirigir. Caso conduza qualquer veículo, poderá ter a habilitação cassada por dois anos. Depois de cumprir a suspensão, a CNH será restituída e o motorista poderá voltar ao volante após apresentar o certificado de conclusão do curso de reciclagem - oferecido pelos Centros de Formação de Condutores (CFCs) de forma presencial ou a distância. Quem tem a habilitação cassada, além da reciclagem, tem de refazer os exames médico, psicotécnico, teórico e prático de direção veicular.

  • Segunda-Feira, 30/10/2017

    Reforma da Avenida Brasil: disputa em licitação prossegue e emperra início das obras

    Na última reunião da Comissão Permanente de Licitações e Julgamento da Prefeitura foram analisados documentos das empresas e Bolognesi Infra-Estrutura Ltda, Referência Obras e Sinalização e Traçado Construções e Serviços Ltda, que estão disputando a licitação para a reforma da Avenida Brasil. De acordo com parecer técnico emitido pela Secretaria de Obras, todas as três concorrentes foram inabilitadas na disputa, pois não atenderam a itens técnicos exigidos no edital. Foi aberto o prazo de 5 dias para contestações e se não ocorrer alterações a licitação corre o risco de ser novamente anulada, atrasando o projeto. A obra da Avenida Brasil foi anunciada no início do mês de março, prevista para iniciar em julho. No entanto, a licitação para escolha da empresa que vai executar o projeto vem sendo alvo de uma disputa ferrenha entre os concorrentes, com impugnações e até com a anulação da primeira tentativa. No total serão investidos R$ 17 milhões, oriundos de recursos próprios, financiamento do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e convênio com a Corsan. A remodelação será de 5,5 quilômetros da Avenida Brasil, do trevo do bairro São José até a Rua 20 de Setembro. Esta é considerada a maior obra do município dos últimos anos.  

  • Sábado, 28/10/2017

    Nova sinalização entre as ruas Morom e Fagundes será feita na próxima semana

    A Prefeitura de Passo Fundo, através da Secretaria de Segurança Pública, informa que na próxima segunda-feira (30) o cruzamento entre as ruas Morom e Fagundes dos Reis deverá receber nova sinalização para diminuir acidentes. A medida atende pedidos da comunidade. Com sinalização horizontal e vertical, a intervenção busca disciplinar o trânsito. “Vamos colocar tachões e placas neste cruzamento que tem registros de muitos acidentes, principalmente com pedestres”, disse o secretário da pasta, João Darci Gonçalves.  O serviço será realizado no início da próxima semana. O local poderá ter o tráfego interrompido em alguns momentos ao longo do dia. Em caso de chuva, a ação será transferida. 

  • Sexta-Feira, 27/10/2017

    Prefeitura anuncia abertura da licitação para o transporte coletivo urbano

    A  prefeitura de Passo Fundo fez um anúncio histórico: a abertura da licitação para o transporte coletivo urbano da cidade. O anúncio foi feito na Secretaria do Meio Ambiente, para todos os secretários municipais, representantes das empresas do transporte coletivo, lideranças locais e de classe. O edital está disponível no site da prefeitura. Em entrevista na Uirapuru, o prefeito Luciano Azevedo explicou que o estudo para a licitação iniciou ainda em 2013, na onda popular por melhorias do transporte. Desde lá uma análise criteriosa do atual modelo foi feita, onde apontou-se que a passagem pode ser mais barata, se algumas mudanças forem feitas. O Secretário Municipal de Transportes e Serviços Gerais, Cristian Thans, explicou que a licitação terá espaço de inscrição aos interessados de 30 dias.Ele acredita que, se não houver nenhuma impugnação ou contestação, o novo modelo de transporte coletivo estará operando no início de 2018.

     

    Como será a licitação?


    Na licitação do transporte coletivo urbano destaca-se, principalmente, o processo por menor preço, tendo como limite o valor atual da tarifa, ou seja, R$ 3,25 ? valor possível em função da otimização dos itinerários e redução da quilometragem rodada. Conforme edital, a licitação terá amplitude nacional, podendo participar qualquer empresa devidamente habilitada de todo o país. Também será permitida a participação de empresas consorciadas. A empresa vencedora terá o prazo de até 180 dias após a assinatura do contrato para iniciar a operação com todos os itens previstos no edital e nos projetos básicos.


    O que muda com a licitação do transporte coletivo urbano?


    Para as operadoras
    Como é hoje?
    Há três empresas atuantes no município: duas empresas privadas e a Codepas, empresa pública. Não há qualquer tipo de integração entre as empresas.

    O que muda?
    O sistema será operado por duas empresas: a vencedora da licitação e a Codepas, que por ser uma empresa pública não precisa licitar. Passará a existir uma integração entre as empresas com uma visão de sistema.


    As linhas de ônibus
    Como é hoje?
    Hoje são 41 linhas de ônibus operadas sem otimização entre as linhas e trajetos, tendo como consequência principal o aumento da quilometragem e mais custos que impactam no valor da passagem.


    O que muda?
    Serão 38 linhas de ônibus em um sistema de integração de trajetos e tabelas horárias entre as operadoras, com o objetivo de reduzir a sobreposição de linhas e diminuir o tempo de espera nos principais trajetos. Assim, fará parte da licitação 38 linhas com um total de mais de 80 itinerários. A mudança possibilitará a manutenção ou redução da tarifa. As novas nomenclaturas, prefixos, rotas, horários e outras informações relevantes serão amplamente divulgadas após a homologação da nova operadora.


    Tarifa
    Como é hoje?
    A tarifa de ônibus funciona com a compra do vale-transporte ou com dinheiro.


    O que muda?
    A bilhetagem eletrônica permitirá maior eficiência, controle e segurança para os usuários e empresas operadoras. A integração tarifária com a bilhetagem eletrônica será possível pela adoção de integração tarifaria temporal, ou seja, cada usuário terá um tempo de até 60 minutos para desembarcar de uma linha e utilizar uma segunda. Isso irá gerar uma economia significativa para os usuários e empregadores.


    Diferenciais
    Atualmente, não há monitoramento e acessibilidade universal em todos os veículos que rodam pela cidade. O sistema proposto prevê que todas as linhas deverão ter videomonitoramento para melhorar a gestão do sistema e a segurança, além da acessibilidade universal. A melhoria da comunicação com criação de um aplicativo e um sistema de informações mais eficiente também são diferenciais que o usuário poderá contar.


    O que ganha o usuário?
    - Manutenção e/ou redução do valor da tarifa;
    - Otimização dos itinerários com menos tempo de circulação e de espera nos principais trajetos e mais opções de embarque;
    - Padronização da frota de todos os veículos do sistema ? Codepas e empresa vencedora ? com a mesma programação visual (padrão de cores e sinalização);
    - A frota será mais nova;
    - A bilhetagem eletrônica permitirá maior eficiência, controle e segurança para os usuários e empresas operadoras. A integração tarifária com a bilhetagem eletrônica será possível pela adoção de integração tarifaria temporal: cada usuário terá um tempo de 60 minutos para desembarcar de uma linha e utilizar uma segunda, gerando uma economia significativa para os usuários e empregadores;
    - Um aplicativo deverá ser implantado pelo sistema para facilitar a informação aos usuários, desta forma, cada passo-fundense poderá utilizar o transporte com mais eficiência, comodidade e segurança;
    - Um sistema de informações claras sobre itinerários, horários e outros dados relevantes serão instalados nas paradas de ônibus, anexados aos veículos e divulgados por meio da internet, 0800 e aplicativo.


    A gestão do sistema pelo município
    Será implantado o Sistema de Gestão Integrada com as operadoras do transporte. Com isso, o município acompanhará a evolução do atendimento de forma online. Com a bilhetagem eletrônica será possível o controle do número de usuários pagantes, estudantes, gratuidades, entre outros; informações relevantes para a gestão e acompanhamento tarifário. A gestão da qualidade do atendimento e do sistema será feita através de fiscalização e aplicação de índices de desempenho ? aferidos mensalmente.

     

     

  • Quinta-Feira, 26/10/2017

    Romaria dos Cavaleiros em honra à Nossa Senhora Aparecida acontece no domingo

    No próximo domingo, dia 29, acontece a última romaria em honra a Nossa Senhora Aparecida de Passo Fundo, desta vez com a romaria dos Cavaleiros. Um dos coordenadores do evento e integrante do grupo Cavaleiros do Mercosul, Varlei Catto, explica que a saída será às 9h30 em frente a Catedral Metropolitana, mas a concentração vai iniciar às 8h30.A romaria seguirá pela Avenida Brasil até o Santuário Nossa Senhora Aparecida. A previsão de chegada é para as 11h, onde haverá uma bênção aos cavaleiros. Varlei Catto destaca que a cavalgada é tradicional na cidade e vai contar com a participação de vários grupos de cavalarianos e entidades tradicionalistas de Passo Fundo e de toda região. Ressalta que a cavalgada sai com qualquer tempo. No mês de outubro várias homenagens foram prestadas para Nossa Senhora Aparecida, como a tradicional romaria das crianças, dos motociclistas e ciclistas.

Pesquisar artigos anteriores

Você concorda com a legalização dos jogos de azar no Brasil?

Copyright © 2017 Grupo Uirapuru . Todos os direitos reservados. Parceria Sistemas