Ouça agora

Rádio AM 1170 Rádio FM 90.1

Ouça pelo celular



Valdir Mello

  • Segunda-Feira, 20/03/2017

    Turra afirma: momento é de defender credibilidade da carne brasileira aqui e no exterior

    Em reunião de emergência, o presidente da República, Michel Temer, o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, e representantes do setor agropecuário debateram neste domingo (19) medidas para enfrentar a crise da carne, gerada pelas revelações da Operação Carne Fraca.

     

    Além da cúpula do ministério da Agricultura, também participaram representantes de entidades ligadas ao setor, como Associação Brasileira das Industrias Exportadoras de Carne (Abiec) e Associação Brasileira de Proteina Animal (ABPA).

     

    O ex-ministro da agricultura e presidente da ABPA, Francisco Turra, salientou que o objetivo é mostrar ao país e ao exterior que a carne brasileira é de qualidade e possui critérios de fiscalização muito rígidos.

     

    Turra afirma que a operação da Polícia Federal foi importante para apurar possíveis desvios que ocorrem, mas que a grande parte da indústria brasileira é de confiança e possui uma credibilidade que tornou o país um dos maiores exportadores de carne do mundo.

     

    Acrescenta que a reunião foi importante para avaliar a extensão dos problemas denunciados e elaborar um plano que possa trazer maior segurança aos consumidores do Brasil e dos países exportadores.

     

    Segundo o Ministério da Agricultura, o Brasil exporta carnes para cerca de 160 países. O governo brasileiro está receoso com a possibilidade de fechamentos de mercados após a revelação das irregularidades. Vários importadores da carne brasileira já cobraram explicações sobre as descobertas da Operação Carne Fraca.

  • Sábado, 18/03/2017

    Vigilância Sanitária de Passo Fundo recebe por mês 20 denuncias de produtos estragados

    A Operação Carne Fraca, desencadeada pela Polícia Federal, nesta sexta-feira, em frigoríficos de sete estados, trouxe à discussão mais uma vez a qualidade dos produtos que sãooferecidosà população. Em Passo Fundo a fiscalização nos estabelecimentoscomerciais, como supermercados e açougues,é feitapela Vigilância Sanitária. Conforme a coordenadora de vigilância em Saúde,Marisa Zanatta, o setor faz cerca de 15 fiscalizações por semana, a maioria em empresas que vão abrir e que precisam do alvará de funcionamento. Mas, por mês recebe em torno de 20 denúncias deconsumidores. As principais reclamações são de produtos estragados ou que passaram do prazo de validade. Marisa conta que toda denúncia é verificada. São aproximadamente 10 fiscais, três deles especialistas em fiscalização de carnes. O produto identificado comoimpróprio para o consumo é lacrado e o estabelecimento tem quefazer a sua troca junto ao fornecedor, e tem que apresentar nota fiscal da mercadoria devolvida.Conforme a coordenadora, éfeito mais uma fiscalização no local, se a empresa não toma as devidas providências ela receberá uma notificação de advertência, se for reincidente terá que pagar multae noúltimo casoserá feita a interdição do local. Mas, segundo Marisa, é difícil de acontecer o fechamentoporque geralmente as empresas se adéquam no tempo estabelecido. Ela explica que a vigilância tem papel fundamental no município, pois seguetodas as legislaçõesecritérios para oferecer àpopulação produtos seguros para o seu consumo. As denúncias devem ser feitas através do e-mail vigisanitaria@pmpf.rs.gov.br ou pessoalmente na rua Silva Jardim, 727. É importante levar a mercadoria imprópria para o consumo ou um registro fotográfico dela.

  • Quinta-Feira, 16/03/2017

    Prestes a completar dois anos, Creche Noturna da Prefeitura atende filhos de pais que trabalham e estudam à noite

    Criado pela necessidade de encontrar um local seguro e acolhedor para os filhos de pais que trabalham ou estudam à noite ou de madrugada, o Centro Municipal de Atendimento Noturno Infantil (CEMANI), mais conhecido como Creche Noturna, é uma alternativa significativa para quem necessita do serviço. A iniciativa da Prefeitura de Passo Fundo tem parceria da Fundação Beneficente Lucas Araújo, onde está localizado o espaço de atendimento. Para a coordenadora do Núcleo de Educação Infantil, Deisi de Oliveira, a Creche Noturna é um avanço. “Passo Fundo vem evoluindo na disponibilidade de trabalho noturno e geração de renda, além das oportunidades de estudo. Por isso, um projeto como este vem para incentivar que as famílias possam se organizar sabendo que existe um lugar acolhedor e seguro para deixar seus filhos no período noturno”, disse ela. O projeto justifica-se pelo amparo oferecido e por garantir o direito das crianças. O espaço oferece atenção às necessidades básicas das crianças, com recreação lúdica, alimentação saudável e repouso em um ambiente todo adaptado à proposta de atendimento. A equipe é formada por pedagoga, assistente auxiliar de Educação Infantil, porteiro, cozinheira e auxiliar de limpeza, além de contar com o apoio dos profissionais da própria fundação.

     Inscrições

    As inscrições são feitas em duas etapas: a primeira mediante disponibilização de documentos exigidos e a segunda com o agendamento de uma entrevista com um psicólogo para avaliação. Os interessados devem ir até a Fundação Lucas Araújo, localizada na Avenida Presidente Vargas, 317, e apresentar: cópia do RG; cópia da carteira de trabalho (frente, PIS e dados, e último emprego); último contracheque, atestado de ou declaração de trabalho; se for estudante, atestado ou declaração de estudante. Ainda, é preciso levar a cópia da certidão de nascimento da criança, carteira de vacinação, cartão SUS e uma foto 3x4.

     

    No momento estão matriculadas 19 crianças matriculadas. O horário de entrada da Creche Noturna é a partir das 18h30min, enquanto o horário de saída é flexibilizado de acordo com a preferência dos pais, com último horário às 07h.

     

    Informações

    Fundação Lucas Araújo

    Avenida Presidente Vargas, 317

    (54) 3313-2775 ou (54) 3313-2753

     

    Secretaria de Educação

    Prefeitura de Passo Fundo (Rua Dr. João Freitas, 75)

    (54) 3316-7213 e (54) 3316-7181



  • Quarta-Feira, 15/03/2017

    Governo vai estender por até dois anos Bolsa Família para quem conseguir emprego formal

    O Governo Federal anunciou na terça-feira (13) que irá estender o benefício do Bolsa Família por até dois anos para quem estiver recebendo o benefício e conseguir um emprego formal.

     

    O governo ainda afirmou que, se o trabalhador perder o emprego, ele poderá continuar com o recebimento do Bolsa Família. A iniciativa faz parte de um pacote de medidas de inclusão produtiva para os beneficiários do Bolsa Família, que será lançado no final do mês.

     

    Em Passo Fundo, 14.688 mil famílias estãocadastradas no CadÚnico, que é a porta de entrada para o recebimento de benefícios governamentais. O Bolsa Família distribui anualmente no município R$ 6 milhões.

     

    Outra medida do pacote é a premiação dos prefeitos que diminuírem a informalidade entre os beneficiários do Bolsa Família. A ideia do governo é que, no futuro, as famílias que tiverem renda possam sair do Bolsa Família. Além de um troféu entregue pelo presidente da República, o prêmio será dado em recursos para o município.

     
     
     
     

  • Terça-Feira, 14/03/2017

    Greve dos professores estaduais terá participação de cinco sindicatos nesta quarta-feira

    esta quarta-feira, dia 15 de março, terá início por tempo indeterminado a greve dos professores estaduais em todo o Rio Grande do Sul. Diferente de outras ocasiões, neste ano haverá o apoio em Passo Fundo dos professores municipais e também de ao menos cinco sindicatos de diferentes categorias, no primeiro dia de protesto.

     

    A partir das 8h de quarta-feira o magistério municipal deve se concentrar na Praça do Teixeirinha, unindo-se ao ato público das 10h, que sairá em caminhada pela Avenida Brasil até o Banco do Brasil, posteriormente se dirigindo ao Banrisul e retornando à Praça do Teixeirinha.

     

    Na parte da tarde o magistério municipal, juntamente aos professores da rede estadual, realizarão uma Aula Pública na Praça do Teixeirinha a partir das 14h.

     

    Conforme o presidente do CPERS Passo Fundo, professor Orlando Marcelino, cerca de 90% das escolas Estaduais devem aderir ao momento logo no primeiro dia. O protesto é contra a atual situação do ensino, além dos atrasos salariais do Estado e a reforma previdenciária.

Pesquisar artigos anteriores

Você acha que o Brasil tem muitos feriados?

Copyright © 2017 Grupo Uirapuru . Todos os direitos reservados. Parceria Sistemas