Ouça agora

Rádio AM 1170 Rádio FM 90.1

Ouça pelo celular



Valdir Mello

  • Segunda-Feira, 19/12/2016

    Promotoria Pública discute com a prefeitura projeto de rearborização de Passo Fundo

    A promotoria pública de Passo Fundo, através do promotor Paulo Cirne, está discutindo com a Prefeitura de Passo Fundo um projeto de rearborização municipal. Conforme o promotor, a intenção é colocar árvores que não ofereçam alergias a maioria das pessoas, além de árvores que não causam transtornos em caso de temporal. Paulo Cirne explicou que este projeto ainda está em discussão, mas a prefeitura sinalizou de forma favorável para dar seguimento dentro dos próximos quatro anos. Conforme ele, a primeira rua a receber o projeto será a Bento Gonçalves, seguida pela General Netto e demais, até chegar finalmente na Avenida Brasil. 

  • Sábado, 17/12/2016

    Salário mínimo será de 945 a partir de Primeiro de Janeiro

     O salário Mínimo Brasileiro será reajustado a partir de 1º de janeiro de 2017. Com isso, quem tem o valor como base salarial, terá o valor elevado dos R$ 880 atuais, para R$ 945,80. O aumento, de R$65 Reais, já havia sido anunciado ainda no início de novembro e confirmado pelo atual governo. O valor do salário mínimo é calculado pela variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) acumulada neste ano (estimada em 7,5%) mais a taxa de crescimento real do Produto Interno Bruto (PIB) apurada pelo IBGE em 2015 (o PIB foi de -3,8%). Na prática, não haverá aumento real do salário mínimo, pois não houve crescimento do PIB. Assim, o índice de correção concedido deverá cobrir apenas a inflação do período e nada mais.


  • Quinta-Feira, 15/12/2016

    Produto Interno Bruto: Passo Fundo é a 7ª cidade mais rica do RS

    A Fundação de Economia e Estatística (FEE), em conjunto com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgou nesta quarta-feira, 14, o Produto Interno Bruto (PIB) dos municípios com base em dados de 2014.  O PIB é a soma de todos os bens e serviços produzidos em uma determinada região e representa um termômetro da atividade econômica de um país, estado e município. De acordo com o estudo, naquele ano Passo Fundo apresentou alta no PIB, quando comparado ao ano de 2013, atingindo R$ 7,382 bilhões (alta aproximada de R$ 200 milhões). Apesar disso, perdeu uma posição entre as cidades mais ricas do Rio Grande do Sul, estando na sétima colocação na lista que é liderada por Porto Alegre, seguida de Caxias, Gravataí, Canoas, Santa Cruz do Sul e Novo Hamburgo. Entre as dez maiores ainda estão Rio Grande, São Leopoldo e Pelotas. Os dez maiores municípios do estado representaram 42,2% do PIB total do RS (ante 42,7% em 2013). Dentre as características dessas 10 cidades está a população expressiva (população superior a 100.000 habitantes) e o setor de serviços como a atividade econômica mais importante. O PIB passo-fundense vem numa linha de crescimento ininterrupta desde 2009. Nessa série histórica, de seis anos de medição desse importante índice, o valor total praticamente dobrou e elevou a cidade a um patamar de grande desenvolvimento econômico.

     PIB per capita 

     O IBGE também divulgou o PIB per capita  (Valor do PIB dividido pelo número de habitantes) dos municípios brasileiros. Nesse indicador Passo Fundo também apresentou alta e supera a média do país e do RS ao atingir R$ 37 mil 739 por habitante. No Rio Grande do Sul esse indicador foi de R$ 31.927 em 2014. O município com maior valor no Estado continua sendo Triunfo (R$ 184.668,72), devido às atividades do polo petroquímico. Na sequência, destacam-se os Municípios de Muitos Capões (R$ 119.432,80), devido a produção de soja, Horizontina (R$ 103.535,12), em que predominam atividades de fabricação de máquinas agrícolas, e Pinhal da Serra (R$ 98.696,07), que possui uma usina hidroelétrica. Já os menores níveis de renda per capita são: Alvorada (R$ 10.637,61), Ametista do Sul (R$ 10.701,15), Caraá (R$ 10.935,27), Amaral Ferrador (R$ 11.110,28), Dezesseis de Novembro (R$ 11.382,48) e Benjamin Constant do Sul (R$ 11.385,67).

  • Quarta-Feira, 14/12/2016

    Mudança de direção da Itaipu Binacional pode levar a substituição de Airton Dipp

    O presidente Temer deve anunciar na próxima semana que o atual diretor-presidente da Companhia Paranaense de Energia (Copel), Luiz Fernando Vianna, será o novo diretor-geral brasileiro da Itaipu Binacional. Com a mudança poderá levar a substituição do diretor técnico executivo da Itaipu Binacional, Airton Dipp, ex-prefeito de Passo Fundo. Dipp ocupa o cargo desde setembro de 2014. Os diretores Edésio Passos, Nelton Friedrich, Margaret Groff (Financeiro) e Cezar Ziliotto também devem ser substituídos. Luiz Fernando Vianna foi uma indicação do governador Beto Richa (PR). A escolha de um indicado pelos tucanos ocorre no momento em que o partido reivindica mais cargos no governo Temer. O cargo, que é exercido pelo petista Jorge Sameck, também era disputado pelo PMDB e pelo DEM. A Itaipu chegou até novembro a uma produção de 94,2 bilhões de megaWatts/hora e deve chegar ao final deste mês a 100 bilhões de MWz, um recorde mundial.


  • Terça-Feira, 13/12/2016

    Câmara de Vereadores aprova projeto para criação de espaço público de cuidados e lazer para idosos

    Foi aprovado pela Câmara de Vereadores de Passo Fundo, o projeto do atual vereador Saul Spinelli, que propõe a criação de um espaço público para lazer e cuidado de idosos. O projeto estipula que estes locais receberão, gratuitamente, os idosos, fornecendo um espaço para recreação, cuidados para que tomem os remédios corretamente e também atendimento de saúde. Tudo isso deverá funcionar exclusivamente ao longo do dia.Ainda não há previsão de quando um destes espaços estará disponível. O vereador Saul Spinelli explicou que, com isso, os familiares podem trabalhar tranquilamente, já que os idosos estão sob os cuidados de profissionais ao longo do dia. Spinelli destacou que, por enquanto, trata-se apenas de um projeto e os recursos podem vir do município ou emenda parlamentar.

Pesquisar artigos anteriores

A redução da estrutura das escolas públicas pode prejudicar ainda mais o nível de ensino?

Copyright © 2017 Grupo Uirapuru . Todos os direitos reservados. Parceria Sistemas