Ouça agora

Rádio AM 1170 Rádio FM 90.1

Ouça pelo celular



Valdir Mello

  • Sábado, 13/01/2018

    Casos de micose e dermatite aumentam no verão, alerta médico

    Com a chegada do verão, a combinação de calor e umidade causam diversas doenças de pele. A exposição ao sol, mar, areia e piscinas públicas facilita o surgimento de doenças. O médico Dr. Alberi Grando destaca que uma das doenças mais comuns nesta época do ano é a micose. Explica que como se trata de um fungo gosta de calor e umidade para se desenvolver. Ainda, a má qualidade da água das piscinas favorece o surgimento da doença. Por isso, a dica é se secar bem após o banho, principalmente entre os dedos dos pés e na virilha. A micose causa irritação e coceira, o ideal é tratá-la assim que aparecer, para evitar que se espalhe para outras partes do corpo. Cita outra doença, a dermatite. O corpo entra em contato com poluentes, como fungos, bactérias, poeira e reage para se defender, surgindo irritações, inflamações e coceira. A dermatite é caracterizada por manchas avermelhadas, pode surgir em qualquer época do ano, mas piora com o calor e suor. Para o tratamento, o Dr. Alberi Grando orienta que se busque um médico para identificar a doença.

     

  • Sexta-Feira, 12/01/2018

    Bombeiros terão 120 dias para vistoriar prédios de escolas de Passo Fundo sem PPCI

    As instituições de ensino do Rio Grande do Sul têm até dezembro de 2019 para protocolar o Plano de Prevenção Contra de Incêndio (PPCI), conforme o decreto que regulamenta a chamada Lei Kiss. Preocupada com o prazo longo e a possibilidade de riscos de incêndio nesse período, a Promotoria Regional de Educação de Passo Fundo reuniu, os comandos dos bombeiros de Passo Fundo e de Ijuí. Ficou definido que nos próximos 120 dias eles vão vistoriar todos os prédios escolares que ainda não possuem Alvará de Prevenção e Proteção Contra Incêndio ou PPCI. A vistoria está prevista no artigo 17 da Lei Kiss. O promotor Dr. João Paulo Cardoso, que está auxiliando a promotora de Justiça Ana Cristina Ferrareze nessa demanda, explica que o objetivo é identificar riscos iminentes de incêndio e falta de equipamentos mínimos de segurança. Em Passo Fundo são 64 escolas municipais, 53 particulares e 40 estaduais, totalizando 157. Segundo informações preliminares, a maioria não possui os documentos, mas a princípio nenhuma teria esse tipo de risco. Dependo da situação do local, o corpo de bombeiros pode fazer notificação para que seja tomada uma providência emergencial ou até mesmo interditar o prédio.

  • Quinta-Feira, 11/01/2018

    Passo Fundo sedia 1ª competição de tosa do interior do Estado

    Passo Fundo irá receber a 1ª Competição de Tosa do interior do Rio Grande do Sul. A atividade, promovida pela AuAuQmia Pet Shop com apoio da Prefeitura de Passo Fundo, ocorrerá nos dias 21 e 22 de janeiro, na Imed, Rua Senador Pinheiro, 304. As inscrições são limitadas e podem ser feitas pelo telefone (54) 98100-7468.  A programação é dividida em três partes: a competição, prova de Certificação Internacional IGU e IDGA e um workshop com diversos temas. Para a competição, os interessados poderão se inscrever nas categorias Tosa Comercial (iniciante e profissional), Penteados, Raças Puras, Tosa Asiática e Handstripping (condicionado a, no mínimo, seis participantes). O workshop ocorre no dia 22, na Imed. Entre os temas que serão abordados estão “Dicas e Técnicas preciosas para agilizar a tosa em pelagem lisa”, com Sérgio Villasanti; “Handstripping: porque é tão importante Como usar a tosa comercial”, com Lúcia Nagatomo, “Nova legislação para pet shop”, com Kika Menezes e “Como fidelizar o seu cliente”, com Micheline Quintela.

  • Quarta-Feira, 10/01/2018

    Dívidas: inadimplência do passo-fundense cai 16% em 2017

    Um estudo divulgado pelo Banco Central (BC), aponta que 64% dos brasileiros pagam suas contas em dia, mas 56% não faz um orçamento doméstico ou familiar. Para o Banco Central, a falta de hábito de poupança, também apontado no levantamento, atinge todas as faixas etárias, principalmente as faixas de renda inferiores, resultando em baixa capacidade de arcar com despesas imprevistas. Em entrevista à Uirapuru, a presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Passo Fundo, Carine Sobiesiak disse que a inadimplência em Passo Fundo vinha assustando desde 2014, mas no ano passado deu uma trégua, quando foi registrado uma queda de 16% no número de inadimplentes. Muitos passo-fundenses aproveitaram o mês de dezembro com a entrada do 13º salário, do FGTS e das férias para quitar as dívidas. Carina destaca que a tendência é de queda também nesse ano. Em relação as áreas onde os moradores de Passo Fundo contraem mais dívidas, a presidente da CDL disse que é meio generalizada, podendo ser desde a compra mal planejada de um veículo, o investimento de um imóvel e até mesmo compras no setor de vestuários. Ela frisou que o planejamento financeiro ajuda a evitar a inadimplência. O consumidor deve anotar os gastos e fazer um balanço; não gastar mais do que ganha; fugir dos juros; priorizar a compra à vista; cortar as despesas supérfluas; e ter uma reserva do salário para despesas extras. Para quem já está com o nome sujo a recomendação é procurar a loja em que está devendo, porque quanto mais tempo deixar, maior ficará a dívida.

  • Terça-Feira, 09/01/2018

    Através do Projeto Guardião, Passo Fundo deve receber mais de 200 câmeras de monitoramento, destaca presidente do Consepro

    O Conselho Comunitário Pró-Segurança Pública de Passo Fundo (Consepro) tem como função principal auxiliar os órgãos de segurança pública com projetos e apontamentos voltados para a melhoria deste setor. Após algumas dificuldades, foi atualizado e tem condições legais para atuação. Neste ano o foco na área da segurança é a implantação do sistema de câmeras do Projeto Guardião, que recebeu R$ 2,1 milhões de emendas impositivas de vereadores. Durante a programação da Uirapuru, o presidente do Consepro, Carlos Giugno, explicou que os recursos ainda dependem da liberação do prefeito. Hoje o Projeto Guardião conta com 30 câmeras em operação, com o valor das emendas deverão ser instaladas mais de 200 câmeras em mais de 150 pontos de Passo Fundo. Os locais de instalação serão discutidos com os órgãos de segurança, que irão definir os pontos de maior necessidade. Ainda, as entradas e saídas da cidade vão receber equipamentos com tecnologia mais avançada. Sobre o Consepro, explicou que hoje a entidade não recebe muitas verbas. Citou que no passado embolsava recursos de projetos aprovados tanto pela Câmara de Vereadores quanto da Assembleia Legislativa. O órgão também ficava com 50% do valor arrecadado com multas locais. Com esses recursos o conselho realizou diversos investimentos, como a construção da Casa da Polícia no bairro Petrópolis e a aquisição de carros novos para a polícia. Mas com o decorrer dos anos e a crise, os recursos foram cortados ou enviados diretamente para o caixa único do governo.

Pesquisar artigos anteriores

A intervenção federal pode ser a saída para resolver problemas na segurança pública de todos os Estados?

Copyright © 2018 Grupo Uirapuru . Todos os direitos reservados. Parceria Sistemas