Ouça agora

Rádio AM 1170 Rádio FM 90.1

Ouça pelo celular



Valdir Mello

  • Quinta-Feira, 23/02/2017

    Contratações para o Hospital Municipal somente serão possíveis se alguém desistir de algum cargo

    Em novembro de 2015 ocorreu o concurso público do Hospital Municipal de Passo Fundo - para cadastro reserva. Nesta semana alguns aprovados foram chamados para preencher vagas.

     

    O Hospital Municipal conta hoje com 13 médicos, 38 técnicos em enfermagem e 10 enfermeiros. O concurso realizado em 2015 tem validade de dois anos, sendo prorrogado por mais dois.

     

    Em entrevista na Uirapuru, o diretor do Hospital Municipal, Roger Teixeira Borges, explicou que a lei impede novas contratações pela questão da responsabilidade fiscal. Nesta etapa foram chamados cinco médicos.Isso só foi possível porque alguns servidores pediram o desligamento.

     

    Desta forma é feita a relocação de vagas chamando-se os aprovados no concurso para estas vagas. O diretor explica que novas contratações podem correr quando o hospital for ampliado, porém ,até lá , somente se alguém deixar uma das vagas.

     

    Os concursados que tiverem alguma dúvida devem ligar para o 3316-4500.

  • Quarta-Feira, 22/02/2017

    Na Uirapuru, deputada Stela Faria defende suspensão das medidas do governo Sartori e da renegociação da dívida com a União

    Contrária às medidas do pacote de ajuste fiscal do governo estadual, a nova líder da bancada do PT na Assembleia Legislativa, Stela Farias pede agora a suspensão imediata das propostas. A parlamentar também solicita o bloqueio da renegociação da dívida gaúcha com a União.

     

    Em entrevista à Uirapuru, Stela explicou que já tem elementos suficientes para que o Estado encerre essas tratativas. O Rio Grande do Sul tem o direito de receber R$ 27 bilhões corrigidos por perdas com a Lei Kandir.

     

    Conforme decisão do Supremo Tribunal Federal, o Congresso tem até novembro para compensar os estados prejudicados. Segundo a petista, o Rio Grande do Sul é um dos mais afetados. Ela ressaltou também que o governo reduziu, entre 2015 a 2016, o déficit de 4,9 bilhões para R$ 143 milhões.

     

    Com o déficit quase zerado, o Estado não possui mais problema econômico que justifique a venda de patrimônios e extinções de fundações. Nem mesmo de um acordo com a União que estabelece condicionantes ao Estado, como não poder mais revisar salários, fazer nomeações ou realizar concursos.

  • Terça-Feira, 21/02/2017

    Município segue regramento do governo para a liberação de produtos da farmácia do Estado

    Depois de um mês indo até a Farmácia do Estado atrás de dieta para um paciente em cama, uma ouvinte foi informada que terá que aguardar mais 30 dias pelo produto. Mas o que fazer nesse período para alimentar o enfermo? Essa é uma realidade vivida por várias pessoas em Passo Fundo. E a situação pode piorar ainda mais em se tratando de criança.

     

    O secretário de Saúde, Luiz Arthur da Rosa, explica que o município é refém da burocracia do Estado. O governo estadual é o responsável pelo fornecimento e pela liberação dos produtos. À Secretaria cabe fazer a solicitação ao Estado.

     

    Luiz Arthur disse que o município se esforça para agilizar o lançamento das informações, que segue uma série de exigências, como receita, laudo e preenchimento de documentos. No entanto, a entrega dos produtos demora entre a 30 a 40 dias, em circunstâncias normais.

     

    Há também casos em que o produto está no estoque, mas a Farmácia do Estado não libera para o paciente, como explica o secretário.

     

  • Segunda-Feira, 20/02/2017

    Governo estadual anuncia quitação de dívidas com hospitais

    O governador José Ivo Sartori anuncia nesta segunda-feira (20), às 10h30, no Salão Negrinho do Pastoreio, Palácio Piratini, a quitação de dívidas do Estado com hospitais.

     

    Em 2016, ficaram pendentes R$ 276 milhões, que começaram a ser pagos no mês de janeiro deste ano. Foi feito o repasse total de R$ 76 milhões a 167 hospitais que prestam atendimento pelo SUS.

     

    Os 49 restantes, que têm os maiores valores a receber, serão pagos por meio de uma linha de crédito do Fundo de Apoio Financeiro e de Recuperação dos Hospitais Privados sem Fins Lucrativos (Funafir). O total é de R$ 200 milhões.

     

    A expectativa é concluir todo o processo até o final deste mês. O pagamento de serviços como exames e consultas, efetuados com recursos do governo federal, está rigorosamente em dia.  

  • Quarta-Feira, 15/02/2017

    Caixa econômica Federal atenderá mais cedo até Sexta Feira para orientar sobre FGTS inativos

    O governo federal liberou ontem o calendário para os saques do FGTS inativo. As contas inativas são aquelas em que o trabalhador saiu da empresa mas não fez o saque do fundo, como quando pede demissão, por exemplo, e hoje está trabalhando em outro local. O calendário ficou assim: nascidos em janeiro e fevereiro sacam a partir de 10 março. Nascidos em março, abril, maio: sacam a partir de 10 de abril. Nascidos em junho, julho, agosto: sacam a partir de 12 de maio. Nascidos em setembro, outubro, novembro: sacam a partir de 16 em junho. Nascidos em dezembro: sacam a partir de 14 julho. Visando orientar quem não conseguiu checar pelo site da Caixa ou por aplicativo sobre se tem este saldo, a Caixa Econômica Federal vai atender mais cedo nesta semana em todo o Brasil e também em Passo Fundo.Nesta quarta, quinta e sexta-feira, todas as agências da Caixa Econômica Federal de Passo Fundo vão atender a partir das 8h para tirar dúvidas. O atendimento segue até as 15h. No sábado, dia 18, as agências localizadas nas ruas Capitão Eleutério e General Canabarro também vão realizar atendimento exclusivo para dúvidas das 9h às 15h.Lembrando que o horário é apenas para tirar dúvidas, já que os saques começam em 10 de março.

     

Pesquisar artigos anteriores

Você acha que o Brasil tem muitos feriados?

Copyright © 2017 Grupo Uirapuru . Todos os direitos reservados. Parceria Sistemas