Com dúvida sobre decreto de corte, Brigada Militar suspende horas extras de PMs

Créditos: Divulgação

Com dúvidas sobre o decreto do governador Eduardo Leite a respeito do corte de horas extras, o Comando da Brigada Militar determinou nesta quinta-feira (3) a suspensão do pagamento do adicional para policiais militares. Um e-mail foi enviado aos comandantes de batalhões informando a decisão.

O documento assinado pelo chefe do Estado Maior da BM, coronel Marcus Vinicius Sousa Dutra, cita a racionalização de recursos e diz que as horas extras previstas para janeiro estão suspensas até segunda ordem.

O decreto de Leite publicado no Diário Oficial do Estado de quarta-feira (2) corta horas-extras sem exceção explícita à segurança pública, saúde e educação. A secretária de planejamento Leany Lemos, durante apresentação do decreto, afirmou que as horas extras de segurança, saúde e educação seriam exceções, mas dependeriam de análise de um grupo de gestão do novo governo.

O comandante da comunicação da BM, tenente-coronel Cilon Freitas da Silva, diz que o corte ocorre “preventivamente” pois o decreto não está claro sobre a liberação do recurso. O oficial ainda diz que o comunicado aos comandantes tem a intenção de facilitar a organização dos efetivos sem a garantia de pagamento de horas extras.

A Secretaria da Segurança Pública (SSP) informa que, às 17h, o vice-governador e titular da SSP, Ranolfo Vieira Júnior, irá passar as diretrizes do governo para as corporações. Entre outras pautas, o delegado ainda vai esclarecer os procedimentos relacionados ao decreto.

*GaúchaZH

Comentários

A Rádio Uirapuru não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Notícias Recomendadas