Ouça agora

Rádio AM 1170 Rádio FM 90.1

Ouça pelo celular



Rádio Uirapuru - Geral

Publicada em: 26/06/2017 , por Jornalismo Uirapuru

A A A

Feira de Imóveis da Caixa em Passo Fundo termina com cerca de R$ 59 milhões em negócios

Rádio Uirapuru
Créditos: Arquivo/ Rádio Uirapuru
Feira de Imóveis da Caixa em Passo Fundo termina com cerca de R$ 59 milhões em negócios

A Feira de Imóveis da Caixa Econômica Federal, que aconteceu em Passo Fundo no final de semana, registrou entorno de R$ 59 milhões em negócios fechados e prospectados. O volume de negócios aumentou aproximadamente 20%, em relação à edição do ano passado.

 

O feirão foi realizado nos dias 24 e 25, no Bourbon Shopping, com a parceria da Associação Comercial, Industrial, de Serviços e Agronegócio de Passo Fundo (ACISA). Mais de seis mil pessoas foram até o local conferir as oportunidades.

 

Foram ofertados cerca de 500 imóveis entre novos, usados, na planta e terrenos, com diversas possibilidades de linhas de crédito habitacional da Caixa.

 

Em entrevista à Rádio Uirapuru, o superintendente executivo da Caixa Econômica Federal, Lucio Roberto Hackenhaar, contou que a maioria buscou pelo financiamento. O que demonstra que muitos passo-fundenses estão querendo trocar o aluguel pela prestação da casa própria.

 

A maior procura foi por imóveis novos. Na faixa do Minha Casa, Minha Vida tiveram boas ofertas, com valores de R$ 120 mil a R$ 140 mil. Os imóveis do Minha Casa, Minha Vida representam 60% dos negócios.

 

A população também teve à disposição o financiamento pelo Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE), com imóveis de média e alta renda, entre R$ 250 mil a R$ 450 mil. Hackenhaar ressalta que o mercado continua aquecido, mesmo com a crise econômica.

 

O investidor que foi até o Bourbon também encontrou boas possibilidades de negócios. A Feira de Imóveis teve a participação de 30 parceiros entre construtoras, imobiliárias e correspondentes imobiliários.

 

Conforme o balanço da Caixa, as compras à vista representam a menor parte dos negócios, aproximadamente 5%. Em anos interiores o índice era maior por causa da valorização dos imóveis. O superintendente destaca que a vantagem do pagamento à vista está no desconto que é oferecido.

 

Hackenhaar disse que o saque do FGTS das contas inativas, que tem movimentado o comércio local, também repercutiu na aquisição da moradia. Ele frisa que as expositoras levaram todos os seus estoques para atender o gosto e as necessidades mais variadas do público.

Imagens Relacionadas

Clique nas imagens para ampliá-las.

Comentários

A Rádio Uirapuru não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Ouça ao vivo

Hora a Mais

com Valdir Mello

Terça-Feira

das 11:00 às 12:00

ouça ao vivo



Dar esmola para moradores de rua resolve problema social?

Copyright © 2017 Grupo Uirapuru . Todos os direitos reservados. Parceria Sistemas