Ouça agora

Rádio AM 1170 Rádio FM 90.1

Ouça pelo celular



Rádio Uirapuru - Geral

Publicada em: 13/07/2017 , por Jornalismo Uirapuru

A A A

Justiça Federal do RS: 8 mil gaúchos não sabem que têm direito a receber valores de ações

Rádio Uirapuru
Créditos: Divulgação
Justiça Federal do RS: 8 mil gaúchos não sabem que têm direito a receber valores de ações

Mais de oito mil gaúchos que tiveram processos ganhos, mas por algum motivo não compareceram na Justiça para receber o crédito, podem ter direito a quantias que totalizam R$ 87,4 milhões.

 

O montante diz respeito a Requisições de Pequeno Valor (RPVs) e Precatórios expedidos pela Justiça Federal do Rio Grande do Sul (JFRS) e depositados em conta judicial há mais de dois anos.

 

Na maioria dos casos, os destinatários do dinheiro não foram encontrados pelos meios habituais – emissão de intimações ao endereço cadastrado no processo. Portanto, quem ingressou com ações, sejam elas previdenciárias, tributárias e cíveis, há mais de dois anos, deve consultar o seu advogado para saber se tem valores a receber. É possível ainda consultar o processo pelo site do JFRS. Familiares de autores já falecidos também podem fazer a consulta.

 

Confirmado o direito, o próximo passo é procurar a unidade judiciária onde se encontra a ação. A partir da regulamentação da Lei 13.46317, sancionada na semana passada, isso deve mudar. Ela autoriza o cancelamento dos precatórios e das RPVs federais expedidas cujos valores não tenham sido levantados, até então, pelo credor e estejam depositados há mais de dois anos em instituição financeira oficial.

 

O advogado Augusto Fragomeni Olivaes, explica que a lei veio para conceder um prazo para que os pagamentos sejam feitos, sob pena de serem perdidos em favor da União. Quando isso acontecer, os valores serão transferidos para a Conta Única do Tesouro Nacional.

 

Conforme a legislação, pelo menos 20% do total deverá ser aplicado na manutenção e desenvolvimento do ensino e cerca de 5% no Programa de Proteção a Crianças e Adolescentes Ameaçados de Morte (PPCAAM). Segundo o advogado Olivaes, o prazo de recebimento começa a contar a partir do momento em que o processo terminou, que foi julgada a decisão e feito o pagamento do crédito.

Comentários

A Rádio Uirapuru não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Ouça ao vivo

Vai que é tua

com Lucas Brasil

Quarta-Feira

das 14:35 às 16:50

ouça ao vivo



Você concorda com a legalização dos jogos de azar no Brasil?

Copyright © 2017 Grupo Uirapuru . Todos os direitos reservados. Parceria Sistemas