Associação de Pais e Amigos de Surdos de Passo Fundo pode encerrar atividades por falta de recursos

Créditos: Divulgação

Fundada há 27 anos em Passo Fundo, a Associação de Pais e Amigos dos Surdos (APAS) pode encerrar suas atividades por falta de recursos. A instituição surgiu com a preocupação dos pais que viam seus filhos surdos não progredirem na educação. Até a criação da entidade na cidade, nenhum surdo havia concluído o Ensino Fundamental, uma realidade totalmente diferente dos dias atuais.

Em entrevista na Uirapuru, a presidente da associação, Salete de Souza, contou que a entidade tinha por mais de 20 anos um convênio com a Prefeitura de Passo Fundo para repasses de recursos e neste ano ele não foi renovado. Conforme a presidente, com isso a entidade está com sérias dificuldades financeiras, há três meses com os salários dos funcionários atrasados. Segundo Salete, as despesas são bem altas e nos últimos tempos diversas ações estão sendo realizadas para arrecadar recursos. Explicou que atualmente o pouco recurso que é recebido da prefeitura é através de um termo de parceria para atendimento somente dos surdos que estudam na rede municipal de ensino. Estes recursos estão muito abaixo do necessário para a manutenção da instituição.

A presidente contou que a dívida atual é bem alta e a entidade corre o risco de encerrar suas atividades. Com o objetivo de arrecadar recursos para pagar uma parte dos salários atrasados, no dia 1º de dezembro, na Paróquia Sagrado Coração de Jesus será realizado um galeto com massa. Os cartões já estão sendo comercializados no valor de R$ 25. No dia 14 de novembro também será realizado um bazar na sede na entidade para arrecadação dos recursos. A APAS tem sua sede na Rua Miguel Vargas, 347, no bairro Boqueirão, próximo a AutoSom Müller

Comentários

A Rádio Uirapuru não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Notícias Recomendadas