Trabalhadores da Codepas entram no terceiro dia de greve e 30% da frota deve sair nesta quinta-feira, além de um caminhão para o lixo

Créditos: Arquivo/Rádio Uirapuru

A greve dos trabalhadores da Codepas entra nesta quinta-feira (7) no terceiro dia. Desde terça-feira (5), grande parte dos usuários do transporte coletivo de Passo Fundo ficaram sem ônibus depois que a categoria rejeitou a proposta de reajuste salarial feita pela Codepas e decidiu parar as atividades. O recolhimento do lixo no Centro e a fiscalização do estacionamento rotativo também foram afetados.

 

Nesta quarta-feira (06), respeitando a lei que obriga que, em caso de greve em áreas essenciais, deve-se manter 30% dos serviços em funcionamento, foram liberados três ônibus para atender o bairro da grande Integração, sendo dois da linha São Luiz – Morada do Sol e um da Planaltina – Morada do Sol. No final do dia mais um carro entrou em circulação para esta região da cidade.

 

Ainda nesta quarta, acionistas da Codepas e sindicato da categoria tiveram reunião com o Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região para tratar sobre a paralisação. Segundo a categoria, a empresa fez uma nova oferta aos funcionários, 2% de reajuste no salário, retroativo a abril, e 2,84% no ticket alimentação. Também propôs a possibilidade do trabalhador optar por vale-alimentação na modalidade diária, no valor de R$ 630. A categoria mais uma vez negou a oferta e segue reivindicando índice de 2,84% no salário e 12% no alimentação, na forma mensal.

 

Com isso, os funcionários não devem retomar as suas atividades normais também nesta quinta-feira, mas garantem quatro ônibus para os moradores do bairro Integração e um caminhão de lixo, que atenderá o centro no turno da manhã e tarde. Logo cedo, às 08h, será realizada mais uma reunião, via videoconferência, com o Tribunal.

Comentários

A Rádio Uirapuru não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Notícias Recomendadas