Ouça agora

Rádio AM 1170 Rádio FM 102.5

Ouça pelo celular



Rádio Uirapuru - Justiça

Publicada em: 18/05/2018 , por Jornalismo Rádio Uirapuru

A A A

Justiça autoriza Maurício Dal Agnol a viajar para Nova Iorque

Rádio Uirapuru
Créditos: Arquivo/Rádio Uirapuru
Justiça autoriza Maurício Dal Agnol a viajar para Nova Iorque

O ex-advogado Maurício Dal Agnol, acusado de um golpe milionário em que enganava seus clientes se apropriando indevidamente de dinheiro, proveniente de acordos envolvendo ações de uma operadora de telefonia, estava em Nova Iorque. Dall Agnol, que chegou a ser preso durante as investigações, obteve autorização da 3° Vara Criminal de Passo Fundo. Também recebeu de volta o seu passaporte, retido pela justiça, e renovou este documento, além do visto para os Estados Unidos.

 

O STF, através do ministro Marco Aurélio Mello, também concedeu a ele a suspensão de todos os processos-crime em que responde, em caráter liminar nos autos de um habeas-corpus, até que o mérito seja julgado. Ainda, no pedido feito por ele ao Supremo, e aceito, Maurício Dal Agnol destaca que pretende continuar respondendo aos processos em liberdade e que sempre cumpriu com as decisões da justiça.

 

Ao pedir autorização para viajar aos Estados Unidos, Maurício Dal Agnol citou o endereço que pretende ficar de 14 a 25 de maio. O local é o apartamento de sua Filha, em Nova Iorque, em frente ao Central Park, um dos pontos que possui o metro quadrado mais caro. Em 2014, o apartamento foi avaliado em mais de R$14 milhões de Reais, com quatro quartos e três banheiros. A alegação da viagem, concedida neste mês pela justiça, foi a importância de estar presente em evento de formatura de graduação da filha, formanda nos Estados Unidos.

 

A compra do referido apartamento foi flagrada, na época da investigação, em uma escuta telefônica, onde Maurício comunicava a esposa que faria um saque de U$$ 2 milhões de Dolares, da poupança da filha, para pagar pelo imóvel. Maurício Dal Agnol é apontado pela Polícia Federal como autor de um golpe que lesou ao menos 30 mil clientes. Entre tantos bens adquiridos com o dinheiro das vítimas do golpe, Dal Agnol também comprou um jato particular de luxo para oito pessoas ao custo de mais R$ 20 milhões, além de um haras em Passo Fundo, na época levando o nome de Haras MD, onde eventos de hipismo aconteciam.

 

A Uirapuru noticiou desde o primeiro dia sobre o fato, que foi repercussão nacional, tendo a investigação da Polícia Federal denominada Operação Carmelina, levando o nome de uma idosa que, sem receber o dinheiro que tinha direito, acabou morrendo vítima de uma doença. Seu marido destacou que, se tivesse recebido o real valor, ela poderia ter usado o dinheiro para um tratamento particular mais rápido. Assim como ele, milhares de pessoas ainda estão com ações na justiça em busca do recebimento do dinheiro que é seu por direito de Sentença, acordado entre Maurício e a empresa de telefonia.

Comentários

A Rádio Uirapuru não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Ouça ao vivo

Repórter do Povo

com JG e Ieda Almeida

Terça-Feira

das 08:10 às 10:45

ouça ao vivo

Você acha que a imprudência dos motoristas é a causa dos acidentes na ERS 324, entre Passo Fundo e Marau?

Copyright © 2018 Grupo Uirapuru . Todos os direitos reservados. Parceria Sistemas