Ouça agora

Rádio AM 1170 Rádio FM 90.1

Ouça pelo celular



Rádio Uirapuru - Meio Ambiente

Publicada em: 23/10/2017 , por Jornalismo Uirapuru

A A A

Gás natural é vantajoso para o meio ambiente e econômico, afirma presidente da Sulgás

Rádio Uirapuru

Com 24 anos de atuação e 17 de operação, a Companhia de Gás do Estado do Rio Grande do Sul (Sulgás) é a empresa responsável pela comercialização e distribuição de gás natural canalizado no Estado.

 

Hoje 85% do seu abastecimento é para a grande indústria, como Gerdau, CMPC Celulose Riograndense, General Motors, Braskem e Randon; 10% para comércio e residencial; e 5% para GNV, gás veicular. Atualmente são distribuídos 2 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia, sendo que 90% vem da Bolívia e 10% da Petrobras, da extração nos poços de petróleos.

 

No programa Uirapuru Ecologia de sábado (21), o diretor-presidente da Sulgás, Claudemir Bragagnolo, falou dos projetos para a produção de gás natural no Rio Grande do Sul, que também focam no meio ambiente. Explicou que o gás natural, tanto para geração direta quanto para a geração de energia elétrica, é um componente fundamental pelo alto volume que está sendo produzido e pela questão ambiental.

 

Bragagnolo contou que por meio de um convênio com duas grandes empresas, a Sulgás vai disponibilizar em breve um ônibus experimental movido a gás natural para circular em algumas cidades do Estado, como Passo Fundo. Algumas das vantagens do gás natural é que ele não é tóxico, é mais leve que o ar, proporciona uma redução de 30% na emissão de CO2, o fornecimento é contínuo, dispensa estoque e a combustão é completa.

 

O diretor-presidente da Sulgás frisou que além desses fatores, o componente é econômico, custa no mínimo 50% mais barato que o combustível de gasolina. Bragagnolo contou que a empresa está com um projeto para a cidade de Rio Grande, orçado em cerca de 1 bilhão e 5 milhões de dólares, que vai fazer com que a Sulgás seja autossuficiente no gás para o Rio Grande do Sul, conduzindo uma térmica que vai gerar 30% da energia que é consumida no Estado.

 

Com a iniciativa serão criados dois mil empregos diretos e cinco mil empregos indiretos.  O projeto já é considerado como um novo polo petroquímico. Claudemir Bragagnolo ressaltou que esse é mais uma iniciativa para que o empresariado possa ter outra opção de energia e reduzir os seus custos.

Imagens Relacionadas

Clique nas imagens para ampliá-las.

Comentários

A Rádio Uirapuru não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Você acha que o Brasil está saindo do atoleiro da pior crise já vivida pelo país?

Copyright © 2017 Grupo Uirapuru . Todos os direitos reservados. Parceria Sistemas