Adolescentes envolvidos em grave episódio dentro de escola dão versões diferentes à polícia

A adolescente de 16 anos, que feriu um colega dentro da sala de aula na quinta-feira passada, se apresentou na delegacia nesta manhã (06). Ela contou que usou um canivete, alegou que sofria bullying, além de ameaças, e ainda disse estar arrependida.
O depoimento da jovem foi acompanhado pelo advogado criminalista, Jabs Paim Bandeira. Em entrevista exclusiva para a Rádio Uirapuru, o defensor relatou que a garota agiu em um momento de explosão de sentimentos. “Ela vinha passando por essa situação há três meses, sempre quieta, sem revidar, até que explodiu e terminou dessa forma trágica”, comentou.

O jovem de 17 anos, que foi vítima do ataque, foi ouvido um dia antes. De acordo com o pai do adolescente, o garoto havia sido convidado a participar de um massacre, pela adolescente. Ela teria proposto um ataque contra os demais alunos. Com a recusa do jovem, ela teria se irritado e desferido os golpes. “Ele ainda nem entendeu porque foi ferido. Meu filho estava de costas pra ela e achou que tinha levado um tapa. Só entendeu mesmo, quando viu o sangue”, relata.

O adolescente foi socorrido ao hospital, pelos próprios professores, onde ficou internado até o sábado (03). Ele deve concluir o ano letivo com aulas à distância e a família vai solicitar transferência para o ano que vem. Já a jovem havia fugido do local e desaparecido. Ela foi localizada no dia seguinte, com marcas de lesão. Ela pretende retornar para o colégio e continuar na mesma turma, onde tem o círculo de amigos.

Outras testemunhas foram ouvidas pela equipe da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa. Ao final da investigação, a delegada titular, Daniela de Oliveira Mineto, vai remeter o inquérito ao  ao Poder Judiciário.  A adolescente deve responder por tentativa de homicídio, com medidas sócio-educativas.

Comentários

A Rádio Uirapuru não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Notícias Recomendadas