Na Uirapuru, ex-ministro do trabalho afirma: nenhum trabalhador perderá direitos com extinção de ministério

Créditos: Divulgação

Desde que foi eleito presidente da República no dia 28 de outubro, Jair Messias Bolsonaro (PSL) já anunciou diversas medidas que deverá adotar em seu governo a partir de janeiro de 2019. Entre elas está a redução e fusão de ministérios. Nesta semana uma das mudanças anunciadas pelo presidente é a extinção do Ministério do Trabalho. Conforme o que foi divulgado na imprensa, o presidente incorporará a pasta em outro ministério.

Em entrevista na Uirapuru, o ex-ministro do Trabalho e deputado federal, Ronaldo Nogueira (PTB), disse que o presidente eleito está sendo coerente com aquilo que já sinalizada tempos atrás, sendo o discurso de campanha e agora efetivado depois de eleito.

O ex-ministro disse que nesse momento é necessário manter as ações concretas de proteção ao trabalhador e preservação do emprego. Nogueira frisou que é importante a realização de políticas públicas para a garantia da geração de empregos e proteção de direitos. Sobre o risco de perda para os trabalhadores com a extinção da pasta, o deputado afirmou que nenhum trabalhador deve perder direitos, pois os mesmos estão assegurados pela própria Constituição.

De acordo com Ronaldo, o órgão que cuidará dos direitos e dar proteção aos trabalhadores não importa, o que importa são as ações efetivas para fortalecer a inspeção do trabalho. Falando sobre a reforma trabalhista realizada no período em que esteve a frente do ministério, Nogueira reiterou que a mudança foi consolidada em três eixos: proteção de direitos, segurança jurídica e geração de emprego.

Comentários

A Rádio Uirapuru não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Notícias Recomendadas