500 anos da Reforma Luterana: pastor explica que católicos e protestantes deixaram diferenças de lado através dos anos

Créditos: Divulgação

Ontem (31) o mundo lembrou os 500 anos da Reforma Protestante Luterana. Hoje a religião é consolidada em todos os cantos do mundo e no Brasil, onde chegou com força junto com os primeiros imigrantes alemães.

 

Em 31 de outubro de 1517, o alemão Martinho Lutero, ex-monge católico, apresentou 95 teses ou propostas de mudanças na Igreja. O reformismo de Lutero acabou criando o Protestantismo, com seguidores espalhados pelo mundo.

 

O pastor da Igreja Luterana de Passo Fundo, Adelcio Kronbauer explicou que Lutero viu, conforme a igreja pregava, um Deus muito severo, que castigava, mas pregava que obras boas poderiam deixar a pessoa bem vista aos olhos de Deus.

 

Em um determinado momento, a igreja apontou que uma carta de indulgência, fornecida pela igreja. Poderia trazer o perdão de Deus, o que foi questionado por Lutero, dando início ao movimento.

 

Explicou que os 500 anos da reforma não são só alegria, mas também representa a divisão entre as pessoas, o que entristece. Explicou que a principal característica da reforma foi o diálogo, o que existe até hoje.

 

Hoje a igreja mudou e a doutrina de que todos são aceitos por Deus, por ele simplesmente perdoar os pecados, aceito pela Luterana e Católica, o que não é mais motivo de divisão entre os dois. Ao longo dos 500 anos a conflito ficou no passado e através do diálogo hoje as duas religiões são muito parecidas.

Comentários

A Rádio Uirapuru não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Notícias Recomendadas