Espírita explica: cirurgia espiritual complementa o tratamento médico

Créditos: Lucas Tibolla/Rádio Uirapuru

O programa Emoção, afeto e comportamento desta semana debateu as atividades desenvolvidas em centros espíritas, como palestras, atendimentos fraternos e passes, e a religião como um todo.

O espírita Dr. João Alessandro Müller, que além de palestrante e escritor é procurador do Estado, explicou que o espiritismo é uma doutrina que se baseia no argumento da racionalidade, sem rituais como em outras religiões. Ela se consolidou em 1857 com Allan Kardec e hoje, de acordo com o IBGE, entre 4 e 5 % da população brasileira se declara espírita.

O Dr. Müller disse que o centro espírita é um ponto de encontro das pessoas que estudam a doutrina e de quem procura auxílio para a solução dos seus problemas. Uma das questões levantadas pelos ouvintes foi em relação a cirurgia espírita. Segundo o Dr. Müller, dentro das casas espíritas ditas federadas a cirurgia espiritual não é muito estimulada, mas existem casas que realizam, inclusive em Passo Fundo. Uma ouvinte relatou que tinha três miomas e após fazer uma cirurgia espírita, um não apareceu mais nos exames.

Dr. Müller ressaltou que a pessoa que busca no espiritismo a cura de doenças físicas vai receber auxílio com certeza, mas jamais deve abandonar o seu tratamento médico e deve desconfiar de quem lhe pedir para fazer isso. Frisou que a doutrina espírita humildemente diz que ela complementa o tratamento médico, embora se tenha relatos de cura, como este. Frisou que um dos fatores mais importante é a fé, que na visão da doutrina espírita, possibilita ou facilita a ação dos espíritos em relação ao corpo físico dessa pessoa.

Comentários

A Rádio Uirapuru não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Notícias Recomendadas