Ouça agora

Rádio AM 1170 Rádio FM 102.5

Ouça pelo celular



Rádio Uirapuru - Saúde

Publicada em: 24/03/2018 , por Jornalismo Rádio Uirapuru

A A A

Com orientação de nutricionista mãe adotiva consegue amamentar filho em Passo Fundo

Rádio Uirapuru
Créditos: Wavebreak/iStock
Com orientação de nutricionista mãe adotiva consegue amamentar filho em Passo Fundo

A amamentação é cada vez mais incentivada pela Organização Mundial da Saúde pelos inúmeros benefícios ao bebê. Além de aumentar o vínculo entre mãe e filho, o leite materno fornece anticorpos que vão defender o bebê de muitas doenças, como gastroenterite, amidalite e pneumonia, ajuda a prevenir a obesidade e a evitar que na fase adulta desenvolva síndrome metabólica e distúrbios cardiopáticos. Esses são só alguns exemplos.

 

Conforme a nutricionista Priscila Scariot, mesmo que o bebê tenha nascido no tempo gestacional normal, ele tem uma certa prematuridade no sistema digestivo, por isso o único alimento que estaria preparado para receber é o leite materno. Explicou que as fórmulas infantis foram alimentos desenvolvidos em laboratórios para tentar se assemelhar ao leite materno, mas não chegam nem perto. A orientação é de que a amamentação exclusiva seja até o sexto mês de vida do bebê e até os dois anos de idade já com a introdução alimentar. Priscila, que é especialista em Nutrição Materna Infantil, ressalta que a amamentação não é fácil, é um processo delicado, mas não há nada mais importante para o bebê.

 

Há algumas semanas foi procurada por uma mãe adotiva que desejava amamentar o filho. Contou que foram introduzidos alimentos mais saudáveis à dieta da paciente para potencializar a produção do leite, alimentos com menor densidade calórica e numa oferta mais frequente. Mas a principal ação para a formação dos hormônios responsáveis pela produção e pela descida do leite maternal foi o estímulo da sucção.

 

Com muito estímulo e orientação para que o bebê fizesse a pega correta e com algumas técnicas, em menos de uma semana, antes da segunda consulta, ele já estava mamando na mãe adotiva. A nutricionista Priscila destacou que é coisa que se vê em livros, poucas pessoas na prática conseguem êxito. Frisou que as mães biológicas naturalmente estão prontas para amamentar e muitas vezes não conseguem, mais difícil ainda é para aquelas quem não geraram a criança.

Comentários

A Rádio Uirapuru não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Ouça ao vivo

Pra você

com Claudionor Ramos

Terça-Feira

das 18:10 às 18:50

ouça ao vivo

Você acha que Passo Fundo é uma cidade segura?

Copyright © 2018 Grupo Uirapuru . Todos os direitos reservados. Parceria Sistemas