Relação entre as arritmias cardíacas e morte súbita é tema de ações em Passo Fundo

Créditos: Divulgação

Uma campanha da Sociedade Brasileira de Arritmias Cardíacas está sendo realizada em todo o Brasil com o intuito de esclarecer a população sobre os fatores de risco e prevenção das arritmias cardíacas, além de orientar sobre o atendimento de ocorrências de parada cardiorrespiratória e morte súbita.

O Hospital da Cidade, através do Programa de Residência Multiprofissional em Cardiologia, em parceria com a Universidade de Passo Fundo e Secretaria Municipal de Saúde promovem uma série de ações alusivas à campanha, marcada pelo dia 12 de novembro – Dia Nacional de Prevenção das Arritmias Cardíacas e Morte Súbita.

“Coração na batida certa” é o tema deste ano da campanha nacional, alertando para as condições que indicam mudanças na frequência cardíaca. No dia 7 de novembro, quarta-feira, uma palestra direcionada às equipes de saúde do HC abordou o tema.

“A síncope pode ser um sinal iminente de uma morte súbita. Entre os pacientes que possuem histórico de morte súbita, de 30% a 50% deles, procuram o ambiente de emergência dias antes por ter um histórico de síncope.” esclareceu o médico cardiologista e eletrofisiologista do HC, Dr. Edimar de Lima, durante palestra realizada no Hospital da Cidade.

A maioria das ocorrências a morte súbita pode ser reversível, desde que o primeiro atendimento seja realizado rapidamente. Mais de 80% dos casos de parada cardiorrespiratória ocorre nos lares da população devido a um episódio de arritmia cardíaca, o atendimento requer a realização de manobras de ressuscitação cardiopulmonar e desfibrilação.

A monitorização da frequência cardíaca é um indicativo para avaliação se o ritmo cardíaco atende às necessidades do organismo. Em condições normais este índice deve variar entre 60 a 100 batimentos por minuto (bpm). Batimentos irregulares podem indicar uma arritmia cardíaca, um dos principais fatores de risco para a morte súbita. Embora seja mais comum em idosos, indivíduos sedentários, hipertensos ou diabéticos e com histórico familiar, qualquer pessoa pode apresentar arritmia cardíaca, entre eles atletas ou crianças. Classificadas como taquicardia (quando o coração bate rápido demais), braquicardia (quando as batidas são muito lentas) ou descompasso (batidas irregulares), as arritmias cardíacas em muitos casos podem não provocar sintomas. Sinais como palpitações, desmaios e tonturas, confusão mental, fraqueza, pressão baixa e dor no peito devem ser investigados.

Feira Multiprofissional de Saúde

No dia 14 de novembro, quarta-feira, o Programa de Residência Multiprofissional UPF/HC/SMS realizará uma Feira de Saúde aberta à comunidade com orientações sobre fatores de risco cardiovasculares, simulação de atendimento em caso de parada cardiorrespiratória e exames de avaliação de Índice de Massa Corporal (IMC), testes de glicose e aferição de pressão arterial. A Feira Multiprofissional de Saúde será realizada das 13h30 às 17h, na Praça Tochetto.

Comentários

A Rádio Uirapuru não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Notícias Recomendadas