Falta de repasse à terceirizada do estado gera cenário de incertezas no aeroporto de Passo Fundo

Créditos: Arquivo/Rádio Uirapuru

A crise financeira do Rio Grande do Sul tem obrigado o Estado a suspender repasses a fornecedores e prestadores de serviços. Um deles é a empresa terceirizada que atende a central de inspeção do Aeroporto Lauro Kortz, de Passo Fundo. São ao todo 21 funcionários que tem como atividades a inspeção de passageiros, tripulantes, bagagem de mão e pessoal de serviço, bagagem despachada, proteção de aeronave estacionada entre outras. Sem esse serviço, a Agência Nacional de Aviação – ANAC não libera os voos.

Em contato com a Rádio Uirapuru, os próprios funcionários relataram que há dois meses o Estado não faz o repasse à empresa, resultando em parcelamento dos salários e dos benefícios trabalhistas. Nesse mês eles receberam apenas 50% do pagamento e do ticket alimentação. Cansados dessa situação, eles prometem greve caso a situação não seja normalizada. Desde a última terça-feira (20) a Rádio Uirapuru acompanha o caso de perto.

A última garantia do governo do Estado de que o repasse será feito foi dado na tarde da quinta-feira (22). Foi acertado que até no máximo terça-feira (27) os valores serão pagos à terceirizada. Mas se isso não acontecer, a paralisação é inevitável.

Comentários

A Rádio Uirapuru não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Notícias Recomendadas