Governo do Estado pede mais tempo e greve no Aeroporto Lauro Kortz é adiada para amanhã

Créditos: Arquivo/Rádio Uirapuru

Desde esta terça-feira (20) a Rádio Uirapuru acompanha a situação de 21 funcionários de uma empresa terceirizada que presta serviços para o Estado no Aeroporto Lauro Kortz e que ameaçam parar as atividades. Eles estão com os salários e benefícios trabalhistas parcelados porque há dois meses o governo do Estado não faz o repasse à empresa.

Segundo os funcionários, a prestadora não possui mais caixa para manter suas obrigações trabalhistas em dia e o parcelamento é inevitável. Em uma tentativa de pressionar a Secretaria da Fazenda a quitar os débitos, os funcionários prometeram greve para esta quarta-feira (21). A pressão surtiu efeito e o governo pediu mais um prazo para apresentar uma solução. Os trabalhadores recuaram e operam normalmente, mas se nesta quinta-feira (22), até as 9h30, não tiverem nenhuma posição, vão paralisar de vez.

Os funcionários atuam na central de inspeção do Lauro Kortz, tendo como atividades inspeção de passageiros, tripulantes, bagagem de mão e pessoal de serviço, bagagem despachada, proteção de aeronave estacionada entre outras. Sem a inspeção, a Agência Nacional de Aviação – ANAC não libera os voos, o que deve gerar inúmeros transtornos ao aeroporto de Passo Fundo, que terá todos os pousos e decolagens suspensos.

Comentários

A Rádio Uirapuru não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Notícias Recomendadas