Piloto afirma que se a pista do aeroporto não for alargada, pouca coisa vai mudar

Créditos: Alex Borgmann

Foram mais de 10 anos de luta para que fosse conseguido licitar e autorizar as obras de melhorias e ampliação do Aeroporto Lauro Kortz. Em dezembro de 2018, após meses de processo, foi homologada a empresa Traçado Construções e Serviços Ltda, de Erechim, como a vencedora do processo.

Com uma proposta de desconto de 19,16% a empresa ficou em primeiro lugar na licitação. O projeto de melhorias do Lauro Kortz está orçado em R$ 43 milhões e 221 mil. Contudo, o projeto ainda gera dúvidas em muitas pessoas, do que realmente será ampliado e quais os benefícios para o aeroporto. Alargamento na pista não faz parte do projeto inicial, o que preocupa passageiros e pilotos.

Em entrevista na Uirapuru, o piloto Marcos Grandis, disse que são três as prioridades no aeroporto de Passo Fundo: a pista, o pátio e o terminal. Para ele, a infraestrutura é precária. A pista é estreita para a operação de aeronaves o que gera uma série de limitações, fazendo com que não se tenha uma regularidade, ou seja, não se consegue pousar todas as vezes na cidade.

De acordo com o comandante, após um dia chuvoso, um vento de apenas 9km/h já tornaria inviável que um avião descesse em Passo Fundo. Para Grandis, é imprescindível que a pista seja alargada para que as aeronaves possam operar com segurança.

Atualmente a pista do aeroporto Lauro Kortz possuí 30 metros de largura, o ideal seria 45 metros. Afirmou também ser muito importante a ampliação do pátio para manobras de aeronaves, pois, na situação atual, caso o avião tenha uma pane no solo e não consiga mais seguir viagem, o aeroporto é fechado já que não tem como dois aviões operarem juntos.

Marcos Grandis disse que transporte aéreo gera empregos qualificados e crescimento nas cidades e, para isso, é preciso melhorar o lado operacional do aeroporto.

Comentários

A Rádio Uirapuru não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Notícias Recomendadas